terça-feira, 24 de agosto de 2010

Caordem 2


Insistir num crescimento constante de 5% a/a significa, grosseiramente, que em 10 anos completaremos 100% de crescimento. Se, neste exemplo, somente mudarmos um dos braços da equação não haverá sustentabilidade que se sustente por muito tempo! Fala-se muito em sustentabilidade para isto e aquilo, fingimos que não sabemos que a natureza fez (e faz) "sustentabilidade" APESAR de nós ficarmos dando pitaco!
E, de graça!!
Sustentabilidade = equilíbrio.
Pode parecer tontice mas é uma redução à simplicidade tanto quanto E=mc2. Como sociedade somos controlados pelo consumo; quem consome é. Segundo Marcuse, "as necessidades políticas da sociedade se tornam necessidades e aspirações individuais, sua satisfação promove os negócios e a comunidade, e o conjunto parece constituir a própria personificação da Razão." Deixamos de saciar as necessidades pessoais para saciar as da produção (de bens e serviços). E somos orientados por esta última à satisfação, somente, das suas (dela) necessidades. É irracional. E, "o fato de a grande maioria da população aceitar e ser levada a aceitar essa sociedade não a torna menos irracional e menos repreensível." (Outra vez, Marcuse.) Pode parecer fora de contexto mas, a lógica continua alí. Por isso, nem sequer falarei sobre Barabási sobre o mesmo assunto. Ou então melhor, considerem sim, os escritos dele.
[continua... acho]