sábado, 7 de novembro de 2009

matilha

Faço parte da Escola de Redes (E=R) e tenho aprendido muito sobre interação social e modos enquanto lia os comentários e interações no grupo.
Hoje lí um tema de discussão sobre os recentes acontecimentos na Uniban, e comecei a responder, mas desistí não sei bem porquê.

Eis aonde estava:
"O que vimos foi um exemplo de "esconder-se na multidão", a expressão de desejos reprimidos individualmente expressos pelo "grupo". Esses indivíduos deixaram de ser Manoel, João, Sebastião e Miguel para ser um manejãotiãoeguel amorfo. Estavam usando o que aprenderam nos joguinhos de role-playing. Tiraram a persona do virtual para inserí-la na realidade, uma vez que dificilmente seriam identificados (?). O último não tinha a menor consciência de qual era o motivo mas seu primitivo era a voz mais alta que ele escutava.
Animais de matilha atrás de uma presa.

Me pergunto se alguma vez passou pela cabeça desses "animais de matilha" a possibilidade deles mesmos ser "a presa" de treinamentos subliminares.
Não, acho que nem chegariam a ver essa possibilidade. (O que é subliminares, mesmo?)
ELES são fortes!!!
ELES são o máximo!
ELES são estudantes universitários!!!
..."
Estamos lascados!

Animais de matilha caçam para comer, não por esporte ou diversão.