segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Festas

Festas...
Não gosto de festas. Não sei quando e nem porquê isto começou, mas não consigo gostar de festas. Me sinto fora de lugar, perdido no meio de tanta gente. E a sensação me é desagradável. Mesmo quando todos são gentis e agradáveis, eu continúo perdido, às vésperas de sair correndo como um louco!
Minha cara deve reproduzir (mesmo eu tentando fingir) esta sensação, pois minha esposa e filha -que casualmente adoram uma festa- percebem.
Não me lembro de alguma vez ter gostado de festas. Eu devia ser aquele guri que a mãe trazia amarrado pras festinhas dos amiguinhos. E, se por acaso, encontrasse um livro esquecido na sala: podem (des)contar comigo. Ficava lendo a festa toda. Virava o totêm leitor num canto qualquer.
Até alguem vir me salvar, a festa acabar ou eu conseguir fugir. Não necessáriamente nessa ordem.
Ô muleque chato!!
Virei um adulto chato pois continuo não gostando de festas.
Acho legal ter um motivo para celebração, mas acho muito mais legal não precisar motivo e celebrar a vida toda.
Mas, ninguem acha isso certo.
Sou tão sociável quanto o Sheldon do TBBT (The Big Bang Theory).
Com o tempo, pois já não sou mais nenhum adolescente, tenho aprendido a me controlar melhor. Mas sinto que, mais dia menos dia, ainda sairei correndo como um demente de alguma festa.
Isso me faz ser amargo?
Não, acho que não é bem o caso.
Há uma certa dose de tristeza sim, mas há dias em que sou feliz.