quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Epifania & Serendipity

Sabe o estado de elação que acontece quando as fichas começam a cair? Parece que entendemos o canto dos grilos e das cigarras, o suave a capella das folhas nas árvores e o afago chalaça do vento antes do temporal.
E, sem mais aquela, voltamos ao normal.

Não entendemos mais nada. Reconhecemos nossa burrice e mediocridade. Pelo menos, reconheço as minhas. E as percebo exatamente por conseguir, ainda que brevemente, sentir seu oposto. Não adianta procurar, não é ioga para entrar e sair de zen como lâmpada de natal, não. Acontece sem aviso. Sem tempo. Sem vergonha. Porque sim, e pronto.
Mas, que é gostoso isso lá é!
...

Quanto à Serendipity; usualmente vem de mãos dadas com a epifania. Porque sempre caem as fichas de algo que não tem nada a ver com o que estamos fazendo. Imagine a resposta chegando antes que a pergunta seja explicitada e terá uma imagem tímida do que estou descrevendo.
E durma-se com um barulho destes.