domingo, 18 de outubro de 2009

Narizinho

Criação de comportamentos é um pouco complicado.
Explico; temos uma vaca (mini-jersey) que não pode ver nosso carro entrar no sítio que vem atrás de comida. Se estaciono fora do lugar usual, ela fica esperando o "final da manobra", onde costumo estacionar.
Toda uma "flanelinha bovina".
Descarregar é como passar pela inspeção no aeroporto de Dulles. Vacas não sabem ser delicadas, ela quer verdura!!
Ok, que ela está engordando e que a verdura seja parte da sua ração, mas não podia esperar no curral, não?
Como foi criado esse comportamento zoo-patológico? Foi um descuído, creio. Ela, sendo pequena, consegue ficar solta pelo terreno da casa e pasta tranquilamente. Um belo dia, calhou que cheguei com um carregamento de verduras para suplementar a forragem e ela estava por perto. Como quem não quer nada foi chegando perto. Foi unir a fome com a vontade de comer, literalmente.
Avançou nos sacos de verdura como Pantagruel bovino.
Repolhos!!!
Ahn, desenvolveu uma predileção insana por repolhos. E também por escarola, alface, tomate, cenouras e abobrinhas, maças. Beterrabas não gosta muito porque, apesar de doces, são mais duras e não dá para engolir inteiras. Mas já a ví enfrentando, brava e determinadamente, uma beterraba tamanho salada-família.
O único que essa vaca tem de mini é o tamanho. Gulodice tem por um rebanho.