Sobre mim

Me chamo Lionel Conrado. Nascí na Ciudad de Panamá na República de Panamá, na madrugada duma quinta-feira, 27 de maio. Numa quinta feira, as 06h da manhã. Sou um Baby-Boomer.

Desde faz muito tempo trabalho com informação. Desde antes de se tornar moda e eu compreender o que significava toda essa agitação. Ainda estou para descobrir. Eu e um monte de especialistas também.

Pessoalmente sou normal, até demais. Passo desapercebido numa multidão. De fato, fiz disso meu entretenimento favorito. Não queria que me vissem, aprendi a me camuflar e misturar com as cores ao meu redor. Virei um Garabombo silencioso.

Estudei em escolas particulares minha vida toda; primeiro as Vicentinas (dois sabores delas) e depois os Jesuítas. Com estes últimos passei meus melhores anos de escola. Aprendi que não aprender nada também é ser educado. Quebrar as regras é seguir regras. Ver todas as coisas com o mesmo prazer e entusiasmo. E que quelônio é tartaruga e não uma lombriga qualquer... (próxima prova de zoologia 003).

Ver as artes como refúgio de onde ninguém conseguia me tirar pelo simples fato de não entender patavinas. Simplesmente fazer... entusiasticamente! Meus olhos viraram janelas de onde olhava e copiava o tempo a passar.

Viver das artes foi um presente inesperado. Ganhar para fazer algo que se goste é por demais de bom. Não é mesmo? Virei um ilustrador científico. O que é isso? Simples, um retratista de naturezas. Todas minhas garatujas eram feitas para apresentar situações que acontecem na natureza. E ser assim tão semelhantes que da natureza podiam ser identificadas as ações que mostrava.

Fiz muitos "tempos cirúrgicos" para a Faculdade de Medicina de Universidade de São Paulo, onde entrei a trabalhar ainda na faculdade, em 1979. Os Drs. Bernardo Leo Waschenberg e Luis Carlos U. Junqueira que o digam.
Este último me convidou para trabalhar com ele no Instituto Ludwig de Pesquisas sobre o Câncer, recem inaugurado em São Paulo, onde cheguei na manhã do 05 de novembro de 1984. De lá saí, bem depois dele, em 30 de outubro de 2007.
Vinte-e-três anos, onze meses e vinte-e-quatro dias depois. Mas, quem estava lá contando?
Fiz pós-graduação em Gestão de Conhecimento alguns meses depois, no Senac, para ocupar a mente. Enquanto isso estudava também Estratégias Organizacionais (1 e 2) em inglês, como antes tinha feito com aritmética.

Depois disso aconteceram alguns desastres e acabei. Acabei entrando em desvios dos quais quero me lembrar para nunca mais entrar.
Um accidente, um desses acasos que são confundidos com milagres, conseguiu me despertar da modorra e o torpor onde me encontrava. Grande, pequeno milagre, motivo de minhas mudanças e correrias todas.

Recentemente concluí mais um curso: Técnico em Logística. Criando planos para voos mais altos e um salto fenomenal. Se prestaram atenção lidei minha vida toda com informação. Estou amarrando meus sonhos a um milagre, um anjo e uma canção. Começo de algo novo no outono de todos nós.
Uma segunda chance, uma vida nova.
Quem sabe?


LionelC
(2e1)